0

Indignação

Posted by Rander Ariel. on 21.5.09 in
Segue a fala do cliente e o valor baseado em sua indignação


Logotipozinho, logomarcazinha, marquinha e marquinhazinha (preço também válido para logotipo bem pequenininho, simbolo, desenho pra colocar no cartão e elipse e degrade)
2250,00

Nome do logotipo
5500,00

Impresso
855,00

Folheto de divulgação
255,00

Convitezinho
345,00

Panfleto
452,00

Um folder rapidinho
1250,00

Prospecto
355,00

Jeitinho aqui
150,00

Folhinha / Filipeta
355,00

Folhinha pra tirar xérox mesmo (xérox não inclusas)
456,00

Uma faixa aí
2230,00

Cartaz “que você ja pega pronto no Print artist”
564,00

“Botar um design” no meu site
5300,00

Desenho animado pra colocar no site
50000,00

Uma letra girando, assim ó
250,00

Cartãozinho mixuruca
150,00

Só pra não passar em branco (Folder de aniversário de 50 anos da empresa)
6000,00

Um site (Não interessa a quantidade de paginas, nem o que tem dentro, site é site, ué)
15000,00

Um portal (Sem diferença para o material acima, apenas na nomenclatura)
30000,00

“Igualzinho a esse aqui, só vai colocar o meu timbre ao inves do dele aqui em cima, entendeu? Pra não dar trabalho mesmo…”
1000,00

Sem muitos detalhes
350,00

Quando começar a frase com:

Acrescentar mais (R$)
“Isso aí, você coloca no computador e ele faz”
1250,00

“Eu tenho um sobrinho que faz assim…”
350,00

“Ei, você que mexe com computador…”
500,00

“Ah foi bom te ver aqui, você não é o cara da informáica?”
8000,00

“O chefe do departamento ja escolheu até a letra e a cor, agora ficou fácil”
250,00

“Não, não.. você nao vai ter trabalho nenhum, mesmo. É so colocar no computador mesmo”
350,00

“Na verdade o serviço JÁ ESTÁ PRONTO! É só colocar um pouco de design”
750,00

“É só uma firula mesmo né?”
450,00

“Pra enfeitar o pavão…”
360,00

“Na verdade é porque eu não tenho tempo pra fazer..”
2500,00

“Eu confio em você, vê ai alguma coisa..” (não sabe nem o nome da empresa)
5500,00

“Depois a gente vê uma maneira de te compensar…”
240.000,00

“Vê ai o que você faz pra mim?”
890,00

“Nossa, mas é so um site! Isso tudo?”
5000,00

“POR PÁGINA??????” (cada vez que a pessoa repetir essa frase)
345,00

“Aproveita pra ver o que aconteceu com o antivirus daqui da loja?”
350,00

“Ah.. tá.. mas nisso ja estão incluidas as fotos e as modelos né?”
150,00

“É só esticar aqui, ó”
60,00

“E você usa o computador pra isso?”
75,00

“Coisa simples”
2500,00

“Não você não entendeu é simples mesmo”
3500,00

“É você não entendeu mesmo”
4500,00

“Só uma galeria de fotos. Quantas fotos? Ah umas 100, mas é so colocar ali no canto”
890,00

“Ué, mas é so digitar como ta aqui no jornal.”
980,00

“Escaneia daqui da revista mesmo”
200,00

“Eu quero um site” (Mecãnico free-lancer)
2800,00

“DUZENTOS E CINQUENTA REAIS???” (subir mais R$ 50,00 a cada grito de desespero)
50,00

“Fotolito? Não, não, não vamos contratar fotografo”
35,00

“Ah!! Pode pegar o logo do nosso site, não tem problema nenhum, eu autorizo. É so clicar com o botão direito do mouse em cima e ir em ’salvar como’…”
890,00

“COMO ASSIM, SEM A IMPRESSÃO???” (afinal o cara ainda vai pagar a impressão!!)
200,00

“E quanto você cobra assim? Pra um site, é. Completo! Sim eu sei, mas mais ou menos? Tira uma média, site completo! Hum.. e outro mais simplezinho?”
450,00

“Ah mas eu achei a mesma coisa por R$ 30,00 cada página. E é serviço de confiança. O que a gente pode fazer pra chegar nisso?” (esses eu tenho vontade de xingar…)
200,00

“Pois é mas eu estou vendo com outras pessoas…”
100,00

“Ta, tudo bem.. e fica pronto quando? Pode me mandar uma previa por email hoje a noite?
5000,00

(numa sexta feiras 17:55) “ok, me entrega na segunda até umas 10h tá bom?”
8000,00

“É que meu prazo já está estourado, sabe como é né?”
4580,00

Serviços extras – depois do trabalho pronto:

“Aumenta essa letra?”
50,00

“Coloca esse amarelo mais vivo?”
90,00

“Troca esse vermelho, por amarelo?”
Sob consulta. Em casos como trocar o tom da pele de uma foto fica mais caro.
“Vira o rosto dela no computador, pra ficar de lado, acho q vai ficar melhor” (foto 3×4)
150,00 (e não realiza o serviço, lógico)

“E se a gente mudasse o menu pra cá? To achando isso meio parado…” (site pronto)
Valor do site x 5
(Depois de pedir incessantemente pelo estetoscopio na capa do manual médico) “É mesmo, né? Não ficou muito legal….. e agora?”
6000,00

“Puxa mais pra ca.. Isso agora mais pra ca, isso, troca essa cor.. agora inclui essa foto… podia mudar aqui ne? hum… po parace que piorou não estou entendendo…”
8500,00

Links para esta postagem |
1

Michael and Pepsi

Posted by Rander Ariel. on 18.5.09 in
pepsi generation
falando um pouco mais sobre michael jackson, é indiscutível que ele deixou uma contribuição fantástica para a música e marcou toda uma época. mas quando o assunto é publicidade, ele não teve muita atuação. nesse campo, ele apenas associou seu nome a dois produtos, a pepsi e os sapatos l.a. gears.

o comercial da pepsi de 1984, a escolha de uma nova geração, foi muito aguardado e comentado pela mídia de modo geral. não só pelo belo trabalho, mas também por causa do acidente durante as gravações, que queimou parte do cabelo de michael jackson.

quem participa do vídeo era o então garoto alfonso ribeiro, que mais tarde fez o papel de carlton na série 'um maluco no pedaço' (fresh prince of bel-air, 1990), com will smith.

a música escolhida foi 'billie jean', com a letra alterada para a pepsi.
relembre e divirta-se.



You're a whole new generation
You're dancing through the day
You're grabbing for the magic on the run
You're a whole new generation
You're lovin' what you do
Put a Pepsi in the motion
That choice is up to you
Hey-hey

You're the Pepsi Generation
Guzzle down and
Taste the thrill of the day
And feel the Pepsi way
Taste the thrill of the day
And feel the Pepsi way

acessem o video do Michael http://www.youtube.com/watch?v=po0jY4WvCIc


Links para esta postagem |
2

Registro Profissional de Publicitário.

Posted by Rander Ariel. on 17.5.09 in

Como Obter Registro Profissional de Publicitário?

Um dos temas que mais gera dúvidas entre os publicitários recém-formados é sobre como tirar o registro profissional, o mesmo exigido em concursos públicos e por algumas empresas. 

Antes de explicar como proceder para tirá-lo, acho importante destacar um ponto: ao contrário do que muitos imaginam, a profissão de publicitário é sim regulamentada pela lei nº4.680, de 18 de junho de 1965. O que não existe é um Conselho a nível federal, a exemplo do que acontece em outras profissões como Medicina, Engenharia, etc, capaz de fiscalizar e exigir o diploma de publicitário para o exercício da profissão. Da forma atual, qualquer um pode "estar como publicitário". 

Voltando ao tema principal, como profissão regulamentada, os profissionais de Publicidade e Propaganda - assim como os Agenciadores de Propaganda - têm o direito de requerer junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, através das Delegacias Regionais do Trabalho, o seu registro profisional. A finalidade do registro é garantir que os profissionais da categoria atendam aos requisitos legais de exercício da profissão.

Como obter o Registro Profissional de Publicitário - DRT
Para requerer o seu registro, separe os seguintes documentos (original + cópia):
- Cédula de Identidade (RG)
- Cadastro de Pessoa Física (CPF)
- Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) + cópia da parte da foto e verso
- PIS (se tiver)
- Diploma original de Curso de Comunicação Social, habilitação Publicidade e Propaganda reconhecido na forma da Lei
- OBS: As cópias devem ser frente e verso

De posse dos documentos, compareça a qualquer Delegacia Regional do Trabalho (órgão ligado ao Ministério do Trabalho e Emprego). Para saber a DRT mais próxima de sua residência, consulte no site do MTE:www.mte.gov.br. No canto inferior à direita da página, selecione a UF do seu Estado.

Ao chegar, informe-se na recepção sobre "onde tirar o DRT". A atendente lhe encaminhará para um local onde você irá preencher e assinar um requerimento, e logo depois protocolá-lo. Você irá receber um comprovante e deverá retornar em aproximadamente 30 dias para pegar o registro definitivo.

Isso é tudo! Após ser atendido, todo o processo não demora mais do que 10 minutos, e é gratuito!. Vale a pena ter o seu registro. Além de ser uma forma de proteção legal da sua profissão, nunca se sabe quando poderá precisar dele.

Links para esta postagem |
0

Desabafo Públicitario

Posted by Rander Ariel. on 15.5.09 in
Estudamos, nos aperfeiçoamos, buscamos conhecimento acadêmico e de mercado, investimos tempo e dinheiro em nossa formação, compramos softwares originais, pagamos nossos impostos, investimos pesado nos melhores equipamentos, formamos valores baseados em tabelas que nossos parceiros e concorrentes também praticam, mantendo uma concorrência justa e leal onde o diferencial é a qualidade do trabalho e não o preço. Então abrimos mercado esperando que tenhamos algum retorno de tudo o que gastamos até aqui e vamos à luta buscar novos clientes. Aí o filho da vizinha fica todo animado com o computador que ganhou no natal, baixa um “Coréudral” no emule, instala o “fotochóp” que conseguiu no camelô por “dezmirré” e vai fuçando e mostrando pra mãe o que já sabe fazer. A mãe, para não desapontá-lo, é claro, diz: ficou lindo filho! Você desenha muito bem. Rapidamente o cara passa a acreditar realmente que é um designer gráfico, um diretor de arte. Nunca estudou composição de cores, processos gráficos, história da arte, tipografia, não tem a menor idéia do que agências de propaganda e profissionais de criação conquistaram no mercado até agora. Um dia ele aprende a colocar efeito nas suas fotos através de um tutorial que encontrou no ORKUT e pensa: sou um “proficional”. O pai do rapaz enxerga longe e já pensa numa forma de resgatar o investimento que fez no natal quando comprou o computador. Na verdade ele também quer arrumar uma forma do menino parar de coçar o saco o dia todo na Internet. Começa a espalhar para seus amigos que seu filho agora é “web design” e tá fazendo uns cartões de visita, umas “logomarcas”, uns panfletos e cobra baratinho... “Dez real”, diz o pai todo contente quando um amigo pergunta por quanto que o garoto faria uma identidade visual para a loja que está abrindo. A fama do garoto se espalha e pinta o primeiro grande trabalho para ele fazer: um folder para o salão de beleza do bairro, que por acaso é da tia dele. O garoto mesmo é quem cria os “têstos”, pega umas imagens de umas modelos bonitas na Internet. Não tem problema se a imagem tem 180 x 180 pixels, ele estica para caber na capa do folder. Utilizou quase todas as fontes que tinha instalado no computador. É uma obra de arte! Disse o pai do menino quando foi levar o “leiaute”, impresso na multifuncional que veio junto com o computador. A dona do salão fez um pedido grande! 1000 folders coloridos com aquele brilinho que a gráfica coloca no papel. Quando o material chegou, ela achou que ficou um pouquinho diferente do que tinha visto na tela do computador, não tinha as mesmas cores, mas deixou assim mesmo, tinha alguns errinhos de português, a foto ficou embaçada, mas já tinha pago pelo serviço e não queria arrumar confusão com a irmã, mãe do “web design”. No salão ninguém gostou do folder e também não tinham coragem de falar para a patroa. Os clientes até aceitavam levar para casa, mais por educação do que por interesse. A mulher não entendeu porque seu material de propaganda não dava resultado, ela queria um folder igual ao do concorrente, era tão bonito que dava vontade de colecionar. Neste mesmo folder, antes dela ter a idéia de fazer um material de propaganda para o seu salão também, tinha visto a assinatura de quem havia criado e ligou para a empresa para saber quanto custaria fazer aquele material. Achou um absurdo quando o cara da agência queria cobrar só pela criação o que o sobrinho dela faria incluindo arte e impressão. Ela disse que conhecia alguém que sabia mexer no computador também e pagaria bem menos já com tudo impresso. Moral da história: Profissionalismo e experiência. Não peça de graça a única coisa que posso vender.
"Celso Filho".

Links para esta postagem |

Copyright © 2009 Reunião das ideias maltrapilhas All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates